Na vida cotidiana, há perda e decepção.

Muitos pais hoje em dia amortecem e protegem seus filhos das arestas da vida, e este é um instinto natural.
No entanto, seria bom que os pais permitissem que os seus filhos tenham lutas “seguras”.
Lutas seguras são decepções normais cotidianas e retrocessos em torno de dever de casa, conflitos entre irmãos, amigos, regras, tarefas, entre outros.

Quando as crianças têm permissão para lutar, são mais propensas a resolverem problemas e construírem capacidade de resistência aos altos e baixos da vida, sem precisarem ser resgatadas por um dos pais.

Há um grande ensinamento budista por Shanti Deva, um monge budista do século VIII. Ele disse algo como isto: Quando você anda na terra, seus pés podem ficar cortados. Você pode deixar pedaços de pele por cada lugar que andar, ou colocar essa pele ao redor de seus pés e fazer um par de sapatos.

Quando nos tornamos pais, usamos nossa própria pele para tentarmos proteger as crianças da vida, ao invés de ensiná-las a fazerem seus próprios sapatos para que possam enfrentar seus obstáculos e construírem sua própria resistência.

Homenagem ao Dia dos Pais
WhatsApp chat